Colunas

Daniel Hidalgo



Presença Digital

E seu impacto na relação médico-paciente

26/04/2021
26/04/2021

De acordo com um estudo publicado em 2018, 80% dos usuários de internet buscaram por informações de saúde on-line e 60% dos usuários de mídias sociais confiam nas postagens dos médicos mais do que dos demais outros grupos profissionais (vide: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5826978/). Isso nos faz pensar sobre a mudança na forma de comunicação, que vem ocorrendo de forma exponencial nos últimos anos.
As mídias sociais permitem às organizações de saúde e aos médicos muitas oportunidades de comunicação. Isso certamente pode melhorar a experiência do paciente em um ambiente usualmente pouco confortável, em que muitas vezes ele encontra-se doente ou com dor.

Por outro lado, alguns desafios e riscos devem ser levados em consideração. As normas regulatórias, principalmente quando nós médicos nos dirigimos ao público leigo, não podem ser esquecidas (vide: https://portal.cfm.org.br/publicidademedica/pubpropaganda.html). O tempo disponível para a produção de conteúdo de qualidade é outro entrave na vida do profissional da área de saúde. As consultas curtas traduzem perfeitamente esse aspecto. O médico pode até pensar em contratar empresas de marketing para ajudar na elaboração do conteúdo, mas o planejamento e a revisão do que foi produzido não tem como escapar do profissional. Outro item desafiador é a manutenção do profissionalismo. E isso, no meu ponto de vista, é algo a ser pensado com muita calma. Redes sociais como o Instagram, por exemplo, podem ser muitas vezes traiçoeiras, já que o profissional fica tentado a misturar muito conteúdo da vida pessoal à vida profissional, o que naturalmente gera mais engajamento, mas aumenta a exposição na mesma proporção. Outro ponto relacionado ao profissionalismo é o conteúdo técnico divulgado, que está sempre sendo julgado pelos colegas da mesma área de atuação.

Tendo tudo isso em vista, eu costumo encarar nossa presença na rede como um item opcional e de muita responsabilidade. Plataformas como o PedraMadeira devem ser incentivadas, já que o conteúdo divulgado é sempre de muita confiança, selecionado por profissionais gabaritados dentro de um universo imenso de informações. Lembremos que em 1950 o conhecimento médico dobrava a cada 50 anos e a estimativa era de que esse prazo diminuiria para 73 dias em 2020 (vide: https://portal.fgv.br/noticias/dados-cientificos-podem-ser-instrumentos-reducao-custos-saude-e-tratamentos-medicos).

Nessa minha primeira publicação como colunista, quis falar um pouco sobre a minha forma de pensar a respeito dos conteúdos disponíveis na internet.
Gostaria, claro, de deixar este espaço sempre aberto para sugestões de temas para conversarmos. Já adianto que tentarei falar sobre assuntos nos quais eu tenho um pouco mais de experiência dentro da Ortopedia e Traumatologia e, principalmente, sobre as afecções do joelho. Mas a ideia é conversamos também sobre temas do nosso cotidiano, que muitas vezes não encontramos nos livros e aprendemos errando (e bastante).


527
11
0
7

Comentários

Lucas Seiki
Gostei muito desse texto. Tem tudo a ver com o que temos nos dedicado. Vale muito esse destaque ao cuidado que devemos ter com a informação que transmitimos presando sempre pela qualidade e fontes de confiança! Valeu Hidalgo
5
0
26/04/2021

Daniel
Daniel
Isso mesmo, Lucas! Valeu!
1
0
27/04/2021

Luiz Fernando
Excelente Hidalgo! Ponto de vista ponderado e um ótimo tema para iniciarmos as discussões por aqui.
3
0
26/04/2021

Daniel
Daniel
Legal, Luiz! Obrigado.
1
0
27/04/2021

Vitor
Muito bom o ponto de vista.
Parabéns !
3
0
27/04/2021

Daniel
Daniel
Obrigado, Vitor!
1
0
27/04/2021

Luiz
Baita texto! Acho que outra grande dificuldade é superar esse receio de exposição. "Colocar a cara" no vídeos e selfies são um desafio por si só.
2
0
27/04/2021

Daniel
Daniel
Obrigado, Luiz! Concordo com você!
1
0
29/04/2021

Fernando
Muito bom Daniel! A internet e as mídias sociais trouxeram um novo desafio aos profissionais da saúde, acredito que dentro de cada área da medicina, o estímulo é diferente. Seja muito bem vindo!
2
0
27/04/2021

Daniel
Daniel
Valeu, Fernando!
1
0
29/04/2021

Whatsapp

Oi! Como o PedraMadeira pode te ajudar?